Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

O mundo virtual Second Life está a ser utilizado por universidades de medicina no Reino Unido como local para melhorar as aptidões dos alunos na interacção com os pacientes.

A Universidade de Coventry marca presença desde o início deste ano lectivo no Second Life, com um módulo de aprendizagem que permite aos alunos ganharem competências a nível de gestão hospitalar.

A St. George´s Medical School é outro estabelecimento de ensino superior que olha para o mundo virtual como forma de estimular a aprendizagem, focando em particular as aptidões de relacionamento médico-paciente.

Ambas reconhecem vantagens na utilização daquela plataforma para fins de aprendizagem e apontam o feedback positivo dos alunos.

Para Maggi Savin-Baden, da Universidade de Coventry, o Second Life possibilita que os alunos «tenham a sensação de estarem no mesmo quarto ou mesmo espaço que outros participantes no processo, o que torna tudo mais activo».

Outra das vantagens é apontada por Emily Conradi, da St. George´s Medical School, que destaca o potencial do Second Life de «conseguir reunir estudantes de todo o mundo para escutar oradores especializados provenientes de qualquer local do mundo».

Fonte: SOL

Advertisements

%d bloggers like this: