Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

Cerca de 800 milhões de euros é quanto a Comissão Europeia (CE) vai destinar ao Programa Eurostars, um projecto que pretende fomentar o investimento em investigação e desenvolvimento (I&D) nas pequenas e médias empresas (PME) da União Europeia.

O programa, lançado ontem, resulta de uma iniciativa conjunta dos 27 países que pertencem ao Eureka, responsável máximo por promover a I&D na Europa.

Financiar parcerias em matéria de investigação e desenvolvimento com PME activas no domínio da investigação é apenas um dos exemplos dos propósitos do Eurostars. O programa contou também com o apoio de outros países como a Islândia, Israel, Noruega, Suiça e Turquia.

Num comunicado sobre o lançamento do programa, o comissário europeu para a Ciência e Investigação, Janez Potocnik, explicou que o Eurostars “incentiva a implantação das novas tecnologias nas PME, que representam 99 por cento de todas as empresas que operam na Europa e que empregam mais de 75 milhões de trabalhadores”.

Do total de 800 milhões de euros apenas 100 milhões são da CE, enquanto que os 22 Estados-membros da UE e cinco países associados ao Sétimo Programa-Quadro irão disponibilizar conjuntamente 300 milhões de euros. Entre estes países está Portugal. Os restantes 400 milhões que perfazem a quantia total resultam de financiamento privado.

O Eurostars tem uma duração prevista de de seis anos, durante os quais privilegiará áreas como a biotecnologia, robótica, meio ambiente e as tecnologias da informação.

O Eurostars vai ser gerido pelo secretariado do Eureka em Bruxelas, que funcionará como ponto de apoio único para as empresas, emitindo apelos à participação, recebendo propostas de projectos, organizando avaliações com o recurso a especialistas independentes e monitorizando os progressos dos projectos.

Fonte: Público

Advertisements

%d bloggers like this: