Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

O smilodon, mais conhecido por tigre-dentes-de-sabre – apesar de não ser um antepassado dos tigres actuais – teria afinal uma dentada de “gatinho”. Segundo os cientistas, a força exercida pelo crânio do animal representa cerca de um terço da de um leão moderno do mesmo tamanho, o que revela que o animal seria mais parecido com o animal doméstico dos “Flintstones” do que com um predador da categoria do tiranossauro.

A discussão sobre a força do smilodon durava há 150 anos. Se no passado os cientistas falavam de uma dentada relativamente fraca, os estudos mais recentes sugeriam uma força maior do que teria na realidade. No estudo hoje publicado pela revista científica “US Proceedings of the National Academy of Science”, uma equipa de cientistas australianos põe fim ao impasse.

“Para a reputação, o smilodon tinha uma dentada fraquinha”, disse Steve Wroe, um dos autores do estudo. “Mordia como um gatinho”, ironizou.

A equipa australiana utilizou uma técnica de engenharia computacional – FEA (Finite Element Analysis) – para recriar os movimentos de captura e alimentação de um tigre-dentes-de-sabre adulto e medir a força exercida pelo crânio em comparação com a força de um leão moderno. Os resultados mostram que o smilodon tinha um desempenho em termos de força muito inferior ao do leão. O que não significa que não tivesse um comportamento de predador, dizem os cientistas.

“O tigre-dentes-de-sabre tinha um corpo cheio de força, perfeito para derrubar grandes presas e os nossos modelos mostram que ele precisava desta abordagem antes de morder”, explicou Colin McHenry. “Matava mordendo o pescoço, era mais fácil imobilizar o animal desta forma. Depois da dentada a presa teria morte imediata”.

Fonte: Público

Advertisements

%d bloggers like this: