Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

Onze novas espécies de plantas e animais foram descobertas numa mesma região, na província de Thua Thien. Entre elas, uma cobra, duas borboletas e cinco novas orquídeas. Existiam certamente há anos, mas nunca o Corredor Verde — uma região protegida do Vietname — tinha sido estudado com tanta profundidade. O resultado de um trabalho de dois anos foi anunciado hoje pela Organização Mundial para a Conservação Mundial (WWF).

Os cientistas da WWF no Vietname conheciam o valor da região, mas 11 espécies de uma vez só e mais quatro à espera de confirmação é o suficiente para considerar o local especial, de acordo com o comunicado da organização.

À cobra, com uma risca branca e pontos vermelhos espalhados pelo corpo, chamaram Amphiesma leucomystax. As borboletas, da família das rápidas Satyrinae, elevam para dez o número de borboletas encontradas na região. As orquídeas, cinco no total, têm cores fortes e algumas surpreendem pela ausência de clorofila e por se alimentarem de matéria em decomposição.

O Corredor Verde, situado entre o Parque Nacional Bach Ma e a reserva natural de Phong Dien, é uma das últimas florestas húmidas tropicais mais bem conservadas do mundo. Florestado há mais de mil anos e com uma área que vai da costa às montanhas Anamitas, reúne uma diversidade de habitats importante na manutenção e adaptação das espécies, explicou Chris Dickinson, responsável da WWF no Vietname. “O objectivo da investigação era perceber as prioridades de conservação na região”, acrescentou.

Nos anos 1990 foram encontradas na mesma zona uma nova espécie de antílope e duas de veado — os primeiros mamíferos de grande porte descobertos em 50 anos. Desde então, as autoridades nacionais, os departamentos de conservação ambiental e instituições estrangeiras desenvolveram uma política de preservação que só foi enquadrada em 2004, com o arranque do projecto Corredor Verde.

Estudos estimam que 16 répteis e anfíbios locais e seis espécies de aves estão em risco de extinção. Os principais problemas são o abate ilegal de árvores e a caça. Mas algumas das plantas, principalmente as orquídeas selvagens, começam a ser muito procuradas pelo comércio ilegal nas cidades vietnamitas. “Muitas destas plantas acabam por ser vendidas sem que cheguemos a saber”, disse Dickinson.

“Temos que proteger estas áreas das alterações climáticas, da pressão humana, que é cada vez maior, e das mudanças da vida selvagem”, concluiu.

Fonte: Público

Advertisements

%d bloggers like this: