Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

Uma ou duas chávenas de café e exercício regular podem ajudar a prevenir o cancro da pele, sugere uma equipa de investigadores da Universidade Rutgers (Estados Unidos), num estudo publicado esta semana pela revista “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

O estudo foi feito com uma espécie de ratinhos com pouco pêlo e, por isso, mais vulneráveis à radiação UVB. Os investigadores separaram os animais em três grupos: um dos grupos bebeu diariamente água com cafeína, outro fez exercício numa roda e o terceiro bebeu cafeína e fez exercício. Um quarto grupo foi exposto à mesma radiação e serviu posteriormente de controlo para aferir conclusões.

O objectivo do estudo era observar os danos nas células. Os investigadores verificaram o fenómeno da apoptose em todos os animais, uma destruição programada (auto-destruição) das células pré-cancerígenas que previne o desenvolvimento do cancro.

“Se a apoptose acontece numa célula danificada pelo Sol, o processo de desenvolvimento do cancro pára”, explica Allan Conney, um dos investigadores. “As diferenças entre os grupos na formação de células apoptóticas — células que se desviam do caminho para o cancro da pele — eram muito acentuadas”.

De acordo com o estudo, os ratinhos que beberam café tinham 95 por cento mais células apoptóticas do que os ratinhos do grupo de controlo; os que fizeram exercício tinham mais 120 por cento; e os que combinaram o consumo de cafeína com exercício mostravam um aumento de 400 por cento.

Os autores da investigação esperam agora perceber os mecanismos por trás destes resultados para avançar com o estudo dos efeitos protectores da cafeína quando associada ao exercício na prevenção do cancro da pele.

Fonte: Público

Advertisements

%d bloggers like this: