Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

Além de todas dificuldades quotidianas que gera, a incapacidade literária pode mesmo levar a uma vida mais curta. O problema surge na análise de instruções médicas ou na compreensão de indicações farmacológicas. Segundo um estudo da Faculdade de Medicina da Northwestern University, nos EUA, 50% dos idosos com uma literacia deficiente morrem cinco anos mais cedo do que os idosos com boas capacidades literárias.

A iliteracia é um factor que pode ajudar a prever a esperança média de vida e pode ser considerado mais relevante que o rendimento e os anos de educação de cada indivíduo. Só o tabagismo será melhor indicador de uma vida curta. Pelo menos é o que considera o dr. David Baker, autor do estudo, para quem este é “um caso de vida ou de morte”. Segundo o investigador, “quando o paciente não sabe ler, não é capaz de fazer o necessário para se manter saudável, para cuidar das suas doenças”.

Fonte: DN

Advertisements

%d bloggers like this: