Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

A indústria aeroespacial europeia está a avaliar a possibilidade, técnica e financeira, de a Europa lançar uma missão tripulada ao espaço.

As conversações, que terão início este mês, têm como anfitriã a Agência Espacial Europeia e baseiam-se num estudo russo que conta com o apoio do Japão, que desde sempre mostrou vontade de se aliar à Europa no sonho comum: construir um veículo que até já tem nome, o Crew Space Transportation System.

O sistema seria uma espécie de alternativa europeia ao novo veículo espacial Orion, que os Estados Unidos estão a desenvolver para substituir o seu actual vaivém dentro de dez anos.

Os russos sugerem que se aposte numa tecnologia mais actualizada daquele que serve de base à construção dos velhos Soiuz.

“Precisamos de dois sistemas de transporte espacial”, defendeu Daniel Sacotte, director da ESA para os voos tripulados, citado pela BBC News. “Não podemos confiar em apenas um sistema”, afirmou, referindo-se ao vaivém da NASA.

Entre os parceiros industriais interessados inclui-se a EADS-Astrium, casa-mãe do foguetão Ariane, pioneira dos voos comerciais e responsável pela construção de um dos módulos da Estação Espacial Internacional; e a Thales Alenia Space. A Rússia avançou com a colaboração da RKK Energia, a construtora dos Soiuz, e a própria ESA anunciou já que contribuirá com um financiamento de 18 milhões de euros.

Uma decisão final depende de uma reunião de ministros europeus, marcada para 2008.

Fonte: Público

Advertisements

%d bloggers like this: