Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

Um centro de promoção da autonomia e reabilitação para pessoas com deficiência motora ou sensorial vai funcionar a partir da segunda quinzena de Julho em Mem Martins.

Um centro de promoção da autonomia e reabilitação para pessoas com deficiência motora ou sensorial vai funcionar a partir da segunda quinzena de Julho em Mem Martins, no concelho de Sintra, revelou hoje a cooperativa de solidariedade social Cercitop

Elisabete Reis Silva, directora-técnica da instituição que visa apoiar pessoas com deficiência mental, idosos ou pessoas dependentes de Sintra, afirma que o centro de promoção da autonomia e reabilitação é «a primeira estrutura do género no Concelho e, muito provavelmente, no País».

A nova estrutura vai estar vocacionada «para pessoas com deficiência motora ou sensorial e indivíduos com lesões neurológicas ou doenças degenerativas» enquanto mantenham níveis de resposta intelectual, acrescentou a responsável.

«Não estamos a falar de pessoas com doença mental mas de pessoas que – na sequência de um acidente por exemplo – ficaram paraplégicas ou tetraplégicas, embora permaneçam perfeitamente lúcidas», esclareceu Elisabete Silva em declarações à agência Lusa.

«Pessoas com uma doença degenerativa no seu estádio inicial também estão abrangidas, uma vez que mantêm as faculdades suficientes para desfrutar daquilo que o centro pode oferecer», afirmou a directora-técnica da Cercitop.

Deste modo, o centro – que entra em funcionamento a 16 de Julho – «pretende ser uma via de integração para a população que não beneficie de programas de reabilitação, ocupação ou mesmo habilitação» de modo a que, no futuro, «retomem actividades em que anteriormente estavam envolvidos quer recreativa quer profissionalmente», escreve a Cercitop numa nota de imprensa.

De acordo com a direcção da cooperativa, a nova estrutura estará preparada para proporcionar a cerca de 20 utentes actividades como ateliês (de tecnologias de informação e comunicação e de expressão plástica e corporal, entre outros) e cuidados de conforto e bem-estar (incluindo de saúde).

Um programa de reabilitação nas áreas de Fisioterapia, Terapia da Fala e Terapia Ocupacional também está previsto, bem como o treino para a utilização de ajudas técnicas e tecnologias facilitadoras da acessibilidade (computador controlado por voz, controle do ambiente doméstico através do computador entre outras).

A Cercitop presta actualmente apoio a 350 pessoas dependentes (sobretudo idosos) e pessoas com deficiência mental nas valências de serviço de apoio domiciliário, centro de actividades ocupacionais e lar residencial.

Fonte: Sol

Advertisements

%d bloggers like this: