Skip to content

O Círculo

Empowering Communities


O Ministério da Educação esclareceu hoje que o único número oficial sobre o encerramento de escolas aponta para 900 e não 1313 como avança a edição de hoje do “Jornal de Notícias”.

O JN divulgou hoje um relatório do Gabinete de Informação e Avaliação do Sistema Educativo (GIASE) do Ministério da Educação que aponta para o encerramento, no próximo ano lectivo, de mais de 1313 escolas do 1º ciclo no ensino básico.

Contactado pela Lusa, o gabinete de imprensa do Ministério da Educação refere que os números oficiais não são estes mas sim os anunciados em Dezembro pelo secretário de Estado Valter Lemos e em Março pela ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues. “Os números que existem no Ministério da Educação são as cerca de 1500 escolas encerradas no ano passado e a ideia de fechar outras 900 neste ano lectivo”, disse o assessor de imprensa.

O Governo, adiantou, quer reorganizar a rede escolar designadamente no 1º ciclo “uma vez que as escolas de menor dimensão ou com menor número de alunos tem, por norma, associadas taxas elevadas de insucesso”.

Em Março, a ministra da Educação defendeu, em Castelo Branco, a necessidade de encerramento, no próximo ano lectivo, de cerca de 900 escolas do primeiro ciclo de reduzida dimensão no país. “Se o conseguirmos fazer, o país tem resolvido este problema das escolas de reduzida dimensão e das escolas abandonadas”, disse na ocasião Maria de Lurdes Rodrigues aos jornalistas, no final de uma reunião de trabalho na autarquia de Castelo Branco.

Embora apontando com sendo de 900 o número de escolas a encerrar, a ministra sustentou que os serviços do Ministério da Educação (ME) estavam a trabalhar com os municípios a fim de serem definidas quais as que fecham e encontradas soluções para os alunos desses estabelecimentos de ensino.

No início do ano lectivo de 2006/2007, a tutela encerrou quase 1.500 escolas do primeiro ciclo, tendo por base critérios como a taxa de aproveitamento inferior à média nacional ou estabelecimentos com um número reduzido de alunos.

Os cerca de 11 mil estudantes que frequentavam as escolas encerradas foram transferidos para 847 estabelecimentos de acolhimento, onde foram investidos pela tutela 2,4 milhões de euros em intervenções realizadas pelas autarquias.

Advertisements

%d bloggers like this: