Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

A Brigada de Trânsito da GNR (BT) já começou a substituir os livros de multas pelo Sistema de Contra-Ordenações de Trânsito – SCOT. Apesar da sua utilização ser tornada pública hoje, o sistema electrónico começou a ser introduzido nas estradas “pela altura da Páscoa”, avançou o Major Lourenço da Silva.

De acordo com a GNR, estas plataformas permitem a elaboração de multas por contra-ordenações de trânsito, o preenchimento de dados de identidade do condutor, a busca automática de cadastro do mesmo, entre outras operações.

Os autos são processados automaticamente com base no recurso às bases de dados da Direcção-Geral de Viação e da Direcção-Geral dos Registos e do Notariado através das quais é possível, por exemplo, identificar o dono de um veículo através do número da matrícula da viatura, número de bilhete de identidade ou de carta de condução.

Após ser processada a multa esta será encaminhada directamente para os sistemas da DGV, aos quais a BT pode aceder em outras ocorrências.

Segundo o major Lourenço da Silva, ainda existem “algumas lacunas na elaboração de alguns documentos”, uma realidade natural desta fase inicial do processo, explica.

Sabe-se que o SCOT tem como objectivo a desburocratização dos processos associados aos sistemas de processamento e reencaminhamento dos autos e o corte nos recursos humanos necessários a esta actividade.

Advertisements

%d bloggers like this: