Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

O governo chinês difundiu uma ordem obrigando as empresas de jogos online chinesas a criar sistemas que impeçam os menores de idade de jogar mais de três horas por dia, refere hoje a agência oficial chinesa Nova China.

O objectivo da nova legislação, aprovada pelos ministérios da Educação e da Segurança Pública é, segundo a Nova China, evitar que os menores de idade se viciem em jogos na Internet.A lei obriga as empresas chinesas de desenvolvimento de videojogos a criar sistemas que limitem o tempo de jogo para os menores de idade, reduzindo, entre outras soluções, créditos, pontos ou vidas dos jogadores que ultrapassem as três horas diárias.

«As novas regras destinam-se aos que têm falta de auto- disciplina para controlar o tempo de jogo», disse Kou Xiaowei, da Administração Estatal de Imprensa e Publicações, citado pela Nova China.

Para além de obrigar os jogadores em rede a registrar- se utilizando o seu nome real e o número do bilhete de identidade, a legislação dá dois meses às empresas para desenvolver os sistemas de controlo.

A medida, segundo Kou, destina-se também a evitar que as empresas ofereçam mais pontos, créditos ou vidas aos jogadores que mais tempo passam agarrados ao computador.

Segundo dados do governo chinês, 14% dos jovens do país são viciados na Internet, tendo já sido criados centros clínicos de combate do vício, que curam a adição com choques eléctricos, entre outras terapias.

Com cerca de 140 milhões de utilizadores, a China é, a seguir aos Estados Unidos, o segundo país do Mundo com mais utilizadores de Internet, apesar da censura governamental bloquear o acesso a milhares de páginas.

Diário Digital / Lusa

Advertisements

%d bloggers like this: