Skip to content

O Círculo

Empowering Communities


Os cientistas sul-coreanos que anunciaram a 26 de Março que conseguiram clonar os dois primeiros exemplares de lobo estão a ser investigados por suspeita de manipulação de dados.

De acordo com declarações proferidas por responsáveis da Universidade Nacional de Seul sobre este caso, a equipa liderada por Hwang Woo-suk, que também já esteve envolvida num escândalo em relação a um trabalho com clonagem de células estaminais, não está a ser investigada por fraude mas sim por manipulação de dados, o que é diferente em termos de validação dos dados.

O que se passou desta vez, diz Kuk Young, responsável pelo departamento de investigação da universidade, foi que um dos autores, Lee Byung-chun, pediu à revista “Cloning and Stem Cells”, onde foram publicados os dados da clonagem dos lobos, que corrigisse alguns elementos que terão beneficiado os resultados e que aumentavam a probabilidade teórica de sucesso da experiência. Kuk admite que fez um pedido à direcção da revista, mas nega a intenção de manipular.

A equipa em causa é também responsável pelo primeiro clone de cão, em 2005, a que chamaram Snuppy, e que se provou, após suspeitas, ser mesmo um clone. Os lobos apresentados ao mundo em Março, chamados Snuwolf and Snuwolffy, nasceram há ano e meio, mas só agora foram apresentados. Um dos membros da equipa, que preferiu não ser identificado, afirmou que o trabalho foi difícil de publicar devido aos episódios duvidosos em que a equipa tem estado envolvida.

Fonte: Público

Advertisements

%d bloggers like this: