Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

Após um reinado absoluto de seis anos na Internet, a Wikipédia tem, a partir de agora, uma rival à altura: a Citizendium, enciclopédia online e gratuita, já disponível em fase de testes. O “compêndio dos cidadãos” ganha o nome da junção de citizens e compedium (a resultar no citizendium final), pretende colmatar algumas falhas apontadas à Wikipédia e apenas permite autores registados com nomes reais. Um upgrade à essência das enciclopédias digitais.

“Acreditamos que este projecto é necessário porque o mundo precisa, de facto, de uma enciclopédia livre mais fiável, capaz de formar uma comunidade mais responsável e bons cidadãos a nível global”, justifica a equipa responsável pelo desenvolvimento da nova ferramenta. Os objectivos mais imediatos?

Conseguir artigos bem escritos, fiáveis e sem erros, para o que contam com o apoio de especialistas em todas as fases do processo. “Crescer em centenas de milhares de entradas nos próximos anos e milhões em anos depois desses.” E por último, mas não menos importante, dizem, ser capaz de formar “uma espécie de comunidade online“, atenta ao contributo dos peritos e do público em geral e “sem tolerância para rupturas imaturas e abusos que ameaçam tantas outras comunidades na Net”.

Criada em 2006 pelo co-fundador da Wikipédia, Larry Sanger, a Citizendium foi pensada com base no formato, na flexibilidade e na tecnologia da rival. O facto de ainda estar em fase experimental não lhe retira funcionalidade, antes deixa antever todo o potencial da enciclopédia: no passado domingo registava mais de 1100 artigos (para já apenas em inglês) e conta, actualmente, com cerca de 350 colaboradores – proibidos de usar pseudónimos – e 150 especialistas – os únicos que podem aprovar versões fiáveis dos conteúdos.

Saber alternativo

Assumindo-se como “um bazar vivo”, onde autores e editores gerem temas e palavras num equilíbrio entre contributos leigos e especializados, a Citizendium exige, desde logo, que os editores detenham um título académico e dominem uma matéria. É esta a principal nota que distingue o compêndio da Wikipédia, frequentemente acusada de erros e incorrecções. E aqui reside, também, o principal ponto de discussão, com alguns utilizadores a defenderem que os especialistas são mais-valia da informação e outros a acharem que, pelo contrário, o rigor afecta o conceito de enciclopédia livre.

Seja como for, aponta Sanger, o importante é “conseguir um variado entendimento da realidade”. E, aqui, “a ambição” da Citizendium vai dar que falar, acredita o criativo.

Fonte: DN

Advertisements

%d bloggers like this: