Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

Milhões de crianças no mundo são vítimas de abusos sexuais, forçadas a trabalhar e usadas como soldados, segundo a organização humanitária «Save The Children» que apela à tomada de medidas urgentes para combater esta realidade. Num documento intitulado «As pequenas mãos da escravatura», a organização defensora dos menores apresenta dados sobre a situação mundial.

Segundo a directora executiva da organização, Jasmine Whitebread, a «escravatura infantil é uma dura realidade para milhões de crianças de países ricos e pobres» e «os governos de todo o mundo não fazem o suficiente para responder a este problema».

«Os líderes mundiais tem de actuar urgentemente para acabar com a escravatura infantil e aplicar leis e recursos necessários para erradicar estas práticas terríveis», frisou De acordo com o documento da «Save The Children», 1,2 milhões de crianças são anualmente vítimas de tráfico e enquanto 1,8 milhões são vítimas de abusos como a prostituição, pornografia infantil ou turismo sexual.

O documento revela ainda que milhões de crianças são forçadas a trabalhar em condições terríveis para pagar dívidas enquanto um milhão arrisca a vida em minas em mais de 50 países de Africa, Ásia e América do Sul.

Na Índia, por exemplo, a organização estima que existam 15 milhões de menores obrigados a trabalhar para pagar dívidas de outras pessoas.

A Save the Children refere ainda que 132 milhões de crianças com menos de 15 anos são forçadas a trabalhar na agricultura sem hipótese de fuga, estando expostas a pesticidas, maquinaria pesada e ferramentas perigosas.

Segundo a organização internacional, cerca de 300 mil menores de 15 anos são usados como soldados. Só na República Democrática do Congo estão detidas onze mil crianças por grupos de combatentes.

O casamento forçado é outra das formas de escravatura uma vez que meninas de apenas quatro anos são obrigadas a casar.

A «Save the Children» acrescenta que milhões de crianças em todo o mundo trabalham quase 15 horas por dia no serviço doméstico.

Fonte: D.D.

Advertisements

%d bloggers like this: