Skip to content

O Círculo

Empowering Communities


As cidades portuguesas de pequena e média dimensão são locais privilegiados para criar planos de mobilidade sustentável, como é o caso de Castelo Branco, onde será lançado amanhã um projecto nesta área, defendeu hoje a Quercus.

A cerimónia de lançamento do Projecto Mobilidade Sustentável será presidida pelo secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa.

O projecto vai servir para criar em vários municípios do país Planos de Mobilidade Sustentável, que pretendem melhores condições de deslocação, diminuição dos impactes no ambiente e aumento da qualidade de vida. Os planos vão obedecer às orientações estratégicas comunitárias e nacionais.

“Aplaudimos a iniciativa e esperamos que este projecto tenha resultados práticos efectivos”, referiu Samuel Infante, dirigente do núcleo de Castelo Branco da Quercus.

“Nas cidades de pequena e média dimensão, onde estão a nascer novas urbanizações e redes viárias, como é o caso de Castelo Branco, é importante que seja tudo construído segundo a lógica da mobilidade sustentável”.

“Estamos habituados a que essas preocupações surjam depois das obras estarem feitas e como remendos”, lamentou Samuel Infante.

Criada rede universitária para dar resposta a problemas comuns

O Projecto Mobilidade Sustentável prevê apoio técnico e científico aos municípios seleccionados, no desenvolvimento e consolidação dos referidos Planos de Mobilidade Sustentável.

Para o efeito, vai ser criada uma rede universitária para garantir troca de informação e harmonização na abordagem e resposta sustentada a problemas comuns entre os municípios participantes.

Samuel Infante defende a importância da conversão dos “transportes urbanos para gás natural ou biodiesel, por exemplo”.

Por outro lado, os horários dos transportes públicos têm de ser definidos de acordo com as necessidades da população, adequados a cada realidade, ou não vão servir ninguém.

A construção de ciclovias e zonas pedonais são necessárias, “mas com estudos adequados”. “Em Castelo Branco existe apenas uma ciclovia e não liga ao centro da cidade nem às instalações de ensino superior”, lamentou.

Além dos planos, o projecto prevê a elaboração de um Manual de Boas Práticas para Mobilidade Sustentável, que integrará experiências de sucesso.

In Público.

Advertisements

%d bloggers like this: