Skip to content

O Círculo

Empowering Communities


Quando já for noite cerrada em Lisboa, pelas 23h26, a agência espacial norte-americana, NASA, lança, a partir de Cabo Canaveral, na Flórida, a missão THEMIS. Cinco satélites têm a missão de revelar segredos da origem das auroras boreais.

Time History of Events and Macroscale Interactions during Substorms. É este o nome, completo, no original, desta missão da NASA, coordenada por uma equipa da Universidade de Berkeley, na Califórnia, que durará dois anos.
De quatro em quatro dias os satéliets da missão serão alinhados por cima do norte do continenet americano para detectarem auroras boreais. Ao mesmo tempo, vinte estações de monitorização em terra vão fotografar estes fenómenos de luz e cor fruto dos efeitos do sopro dos ventos solares na protectora magnetosfera terrestre.
“Esperamos que este projecto permita abrir uma nova janela na compreensão das interacções entre o Sol e a Terra”, confessou à AFP Vassilis Angelopoulos, um dos coordenadores da equipa de Berkeley.

Advertisements

%d bloggers like this: