Skip to content

O Círculo

Empowering Communities


Os jovens com idades entre os 18 e os 30 anos são os mais atingidos pela sinistralidade rodoviária em Portugal, disse hoje um responsável do Comando da PSP de Lisboa na conferência Condução Segura e Comportamentos de Risco, no Centro Cultural de Belém.

O subcomissário João Filipe Pinheiro sublinhou que, embora “só há um ano ou dois” estejam a ser estudadas “com maior rigor as causas da sinistralidade rodoviária”, a conclusão é de que “não há um comportamento típico, há vários comportamentos de risco”, com os jovens a serem “o grupo mais fustigado”.

De acordo com o subcomissário, além do escalão etário entre os 18 e os 30 anos, no principal grupo de risco encontram-se também cidadãos de estratos sócio-económicos e escolaridade elevados, condutores de veículos de maior cilindrada.

“Motociclistas, peões e condutores de pesados são também identificados como grupos de risco na área da sinistralidade rodoviária”, acrescentou aquele responsável.

1500 pessoas atropeladas em Lisboa no ano passado

Os números da PSP referentes a 2006 indicam que dos 17.901 acidentes registados em Lisboa, incluindo cerca de 1500 atropelamentos, 36 resultaram em vítimas mortais.

No âmbito do controlo do álcool, o subcomissário destacou “o aumento substancial de detidos em flagrante delito, com 1500 arguidos com processo-crime”.

Só no centro de Lisboa, pelo menos 1253 condutores foram detidos em 2006 com uma taxa de alcoolemia superior a 1,2 gramas de álcool por litro de sangue, o que é considerado crime e implica a detenção do condutor, bem como a sua apresentação perante um juiz de instrução criminal.

Advertisements

%d bloggers like this: