Skip to content

O Círculo

Empowering Communities

A associação «O Companheiro» deixou, este mês, de distribuir a revista «Cais», numa medida já considerada necessária para a reformulação do projecto, o que deverá estar concluído em Abril. A notícia surge na edição desta segunda-feira do Diário de Notícias, que recorda que «O Companheiro» era a instituição que mais vendedores tinha – 43.

O objectivo desta medida é devolver a revista aos sem-abrigo que não tem nenhum meio de subsistência e eliminar os abusos cometidos nos últimos anos, nomeadamente a venda ilegal.

Os responsáveis de «O Companheiro» e da «Cais» desvalorizam, contudo, a suspensão da distribuição da revista pela primeira associação, mas admitem que esta decisão também tem a ver com o problema do tráfico da publicação, apesar de não terem sido apuradas responsabilidades.

O DN recorda ainda que, há dois anos, foram detidos dez romenos numa operação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e da PJ, encontrando-se o processo na Procuradoria-Geral da República.

Entre os vendedores de «O Companheiro», 50% eram originários da Roménia, o que também estará na origem de decisão, já que o acordo não foi cessado com mais nenhuma instituição fundadora do projecto, nomeadamente a AMI, Cáritas e o Exército de Salvação.

«Esta interrupção trará algumas vantagens e vai ajudar-nos no processo de reestruturação da revista. Estamos a ser mais exigentes com as instituições fundadoras e outras que se venham a envolver neste projecto», explicou Henrique Pinto, director da «CAIS».

A decisão tem também, no entanto, a ver com uma reformulação da própria associação «O Companheiro», o que terá sido confirmado ao DN por José Brites, dirigente da associação.

A revista «CAIS» foi criada em 1994 para apoiar os sem-abrigo.

in diário digital 22-01-2007

Advertisements

%d bloggers like this: